Minério de manganês: Entenda o que é e como encontrar.

O que é manganês?

O manganês é o 12º elemento químico mais abundante da crosta terrestre e seus principais minérios são a pirolusita e a rodocrosita. As maiores jazidas estão localizadas na África do Sul, Brasil, Ucrânia, Austrália, Índia, China e Gabão.

No Brasil, o minério é extraído principalmente nos estados do Pará, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul . Este tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento de diversos processos de fabricação de aço, pois é o quarto metal mais utilizado no mundo, vem logo depois do ferro, alumínio e cobre e está presente em nossa rotina.,

É bastante utilizado em carros e na construção civil, por isso, cerca de 90% de todo o manganês consumido atualmente vai para as siderúrgicas.

É comum a utilização de ligas metálicas desse elemento na indústria siderúrgica, sendo este também utilizado como desoxidante moderado, não é reciclável e não possui substituto econômico, em virtude de possuir preço relativamente baixo, além de benefícios técnicos, o uso de outra substância não é viável.

 

Origem do minério de manganês

Depósitos Sedimentares de manganês

Quase todos os depósitos mais importantes de manganês podem ser classificados em dois tipos: depósitos de sedimentação marinha e depósitos secundários de enriquecimento residual.

Os chamados depósitos residuais foram formados de diferentes maneiras. 

Assim, têm-se os depósitos de manganês resultantes de alterações de outros preexistentes ou da concentração de minerais desse elemento, quando outros minerais foram removidos por algum tipo de intemperismo e/ou processo químico.

Os depósitos sedimentares, usualmente estratiformes ou lenticulares, são encontrados em todo mundo e foram formados em vários ambientes geológicos. 

Entretanto, em um número limitado deles, existem minérios com teores elevados de manganês em quantidades suficientes para serem aproveitados, economicamente, em escala industrial.

Depósitos Metamórficos de manganês

Alguns depósitos sedimentares e residuais sofreram metamorfismo, resultando em corpos mineralizados de elevado teor, os quais são encontrados, com mais freqüência, em mármores, quartzitos, xistos e gnaisses.

Um dos principais minerais encontrados é a pirolusita mno2, formada por dióxido de manganês e outros compostos de manganês.

Nesses casos, é comum a rocha mineralizada ser classificada como gondito e o mineral com manganês é a esperssatita. Os gonditos costumam estar associados a gnaisses, quartzitos, xistos e outras rochas metamórficas, dependendo da região e da geologia local.

Além do minério é muito comum encontrar protominérios, que são rochas mineralizadas em teores subeconômicos, que nesse caso não foram “enriquecidas” o suficiente para se tornar um minério.

Devido à complexidade no processo de formação dos depósitos, especialmente às condições químicas, uma variedade de impurezas está sempre associada aos minérios desses depósitos. 

Isso resultou no desenvolvimento de processos especiais de concentração que promovem a obtenção de concentrados de minerais de manganês com elevado teor e baixo conteúdo de impurezas, atendendo às especificações do mercado.

Como encontrar minério de manganês?

Primeiro Passo

Antes de procurar qualquer minério, o primeiro passo é identificar se aquela área está livre para o requerimento mineral. Para isso, você pode conferir nosso ebook completo sobre requerimento mineral.

Se a área estiver livre, você deve primeiro seu requerimento para se tornar apto a pesquisar o minério.

O próximo passo é realizar uma análise da geologia local e pesquisar fontes bibliográficas para entender se é possível haver minério de manganês naquela determinada região.

Segundo Passo

Após isso, o ideal é que o geólogo faça um mapeamento geológico, descrevendo as rochas, estruturas e formações geológicas presentes naquela região.Com isso, ele poderá identificar se vale a pena fazer outros estudos ou não.

No caso deste mineral, se ele ocorrer de maneira disseminada e em superfície, o ideal é primeiro realizar a abertura de trincheiras. Depois, deve-se realizar mapeamento das mesmas para identificar a extensão lateral e em profundidade do minério

Após isso, caso seja identificável que o minério se estende bastante em profundidade, como ele ocorre de maneira disseminada, pode valer a pena utilizar o método geofísico de eletrorresistividade.

Caso o minério de manganês na região seja maciço, não é necessário fazer a abertura de trincheiras e o método geofísico mais indicado pode ser é a polarização induzida.

Exportação do minério de manganês

O Brasil aumentou a exportação de manganês em 39% no primeiro trimestre de 2019. Os números chegam a aproximadamente 850 mil toneladas de janeiro a março deste ano. O montante representa um acréscimo de 38,8% em comparação ao registrado no mesmo período de 2018, que foi de 613,5 mil toneladas. A informação consta no sistema Comexstat-MDIC.

Em termos de valores, mais de 4 milhões de dólares em 2018 estavam relacionados ao minério de manganês. Este número representa um acréscimo de mais de 6% em comparação ao registrado no mesmo período de 2017, que foi de 3,6 milhões de dólares, segundo sistema Comexstat do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Os principais países importadores do manganês brasileiro são a China, com 281,1 mil toneladas, e a Argentina e Paraguai, com 134,1 mil toneladas. 

A demanda dos três países corresponde a 91% de toda a exportação da commodity pelo Brasil. Outros países que compraram o minério foram Noruega, Panamá, Índia e Itália, além de mais quatro países. Com informações do Aliceweb. (Dados de 2018).

 

Exportações em dólares de manganês

 

Países exportadores de minério de manganês

Conclusão

Com o mercado sendo aquecido novamente, devido ao aumento da procura pelo minério por países como a China e o Japão, as projeções futuras para esse commoditie estão sendo as melhores. De acordo com a revista Brasil Mineral, a Buritirama, que detém a maior quantidade de exploração do minério no país e é a terceira do mundo, prevê até o final do ano de 2019 a extração de mais de 2 milhões de toneladas.

Se você quer continuar por dentro das notícias da mineração e afins, continue acompanhando o nosso blog e as redes sociais!!

Powered by Rock Convert

3 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.