Geoquímica: O que é e quais as aplicações

A geoquímica e o ramo da geologia e da química que envolve a aplicação de princípios químicos para “questões” geológicas, permitindo conhecimento acerca dos fenômenos químicos que ocorrem na natureza e nos processos geológicos. Dessa forma, uma grande parte da sua contribuição está acerca do estudo da composição da crosta e do manto terrestre e dos elementos químicos que os compõe.

O comportamento geoquímico dos elementos vai definir a natureza dos produtos formados pelas reações que ocorrem de maneira endógenas e exógenas, portanto, a partir disso, pode-se entender os processos que governam am igração de elementos é essencial, para saber mais sobre ela, leia este conteúdo até o final.


Compatibilidade dos elementos

A compatibilidade geoquímica dos elementos vai governar como é o comportamento deles e como será dada a associação de elementos químicos e consequentemente a formação de determinados minerais e rochas. Dessa forma, o termo “elemento compatível” pode mudar de significado a depender da referência que está sendo utilizada.

Para o mato, os elementos compatíveis são aqueles que participam da formação dos minerais mantélicos, sendo eles essencialemnte olivinas, piroxênios, espinélios e granadas. Os elementos que se fazem presentes são níquel, cobalto, vanádio, estrôncio, cromo, ferro, magnésio e outros.

Os elementos incompatíveis para o manto tendem a compor o líquido durante a fusão parcial e não participam da formação de fases cristalinas devido ao seu elevado raio iônico e alta valência, sendo eles o potássio, o rubídio, o césio, o estrôncio, o zircônio, o tantâlo e outros. Os elementos compatíveis neste caso são principalmente os considerados metais de transição.

Além destes, existem também os elementos compatíveis e incompatíveis com a crosta terrestre, porém, como este não é o foco deste conteúdo, vamos passar a falar agora um pouco mais sobre as áreas da geoquímica e a aplicação prática da mesma.


Áreas da Geoquímica

As geoquímica pode ter diversas subdivisões que gradam de maneira relativamente imperceptível, algumas delas são:

  • Geocronologia;
  • Geoquímica de Isótopos Estáveis;
  • Geoquímica Ambiental;
  • Hidrogeoquímica;
  • Prospecção Geoquímica.

geoquímica aplicada a prospecção mineral

Aplicação da geoquímica

A geoquímica pode ser aplicada a diversas áreas, que estão extremamente correlacionadas com as suas subdivisões, algumas delas são:

  • Geoquímica Ambiental: Remediação de solos e águas, contaminação e atividade mineral, isótopos estáveis aplicados na solução de problemas ambientais, glacioquímica, entre outros.
  • Geoquímica de Minerais e rochas: Ciclo geoquímico dos elementos. geoquímica analítica. Cristaloquímica dos minerais. Caracterização petrogenética de minerais e rochas de associações vulcânicas, plutônicas, metamórficas, sedimentares e metálicas nos vários ambientes tectônicos. Investigação de processos evolutivos, fontes do magmatismo, parâmetros do metamorfismo, proveniência e diagênese.
  • Prospecção geoquímica na pesquisa mineral: Estudo dos parâmetros de alteração hidrotermal de rochas e das mineralizações associadas. Controles de geração de depósitos minerais, com ênfase em isótopos radiogênicos, mapeando da distribuição dos teores dos elementos do solo ou da rocha e identificação de potenciais anomalias para a prospecção mineral

Além destes, existem diversas outras áreas de estudo em que ela pode ser aplicada, algumas das principais atualmente estão na pesquisa mineral e na hidrogeoquímica, aplicada a contaminação ou monitoramento de águas subterrâneas.

Se você gostou desse conteúdo, compartilhe ele nas redes sociais!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.