economia-mineral

Economia mineral: Entenda mais sobre e saiba os tópicos abordados.

A economia mineral pode ser definida como a área do conhecimento responsável por aplicar os princípios, metodologias, análises e avaliações econômicas e financeiras a indústria da mineração.

Dessa forma, é uma matéria que abordar diversas do conhecimento, se baseando principalmente em princípios econômicos e financeiros, para avaliar as possíveis alternativas de investimento na mineração de acordo com o preço do minério, o teor, os custos necessários para se iniciar a lavra, entre outros.

Se você quiser saber mais sobre economia mineral, leia este conteúdo até o final!

Economia mineral e suas variáveis

Dentre as variáveis analisadas na economia mineral, algumas das principais são:

  • Disponibilidade de recursos e reservas;
  • Suprimento e demanda;
  • Exploração, desenvolvimento, lavra, transporte e processamento;
  • Elaboração análise e avaliação de projetos;
  • Usos e mercados;
  • Evolução tecnológica;
  • Impacto econômico;
  • Meio ambiente;
  • Fluxos financeiros;
  • Planejamento estratégico;
  • Política mineral.

Na parte de disponibilidade, são avaliados a quantidade, a qualidade, a localização do minério e uma série de outros parâmetros, já para suprimento e demanda, a análise ocorre de maneira regional, nacional e internacional, de acordo com o minério a ser extraído.

Os usos de mercado estão extremamente relacionados com mineradoras concorrentes, minérios substitutos, a reciclagem e a composição de preços. Por fim, em relação a política mineral, são abordados o arcabouço legal, a tributação, o risco relacionado ao ambiente jurídico do país em que a mina se encontra, entre outros.

economia-mineral

Quais tópicos costumam ser abordados?

Entre os principais tópicos que são abordados estão:

  • Fundamentos de economia, sendo eles, macroeconomia, microeconomia, métodos estatísticos, econometria aplicada e engenharia econômica;
  • Economia mineral, que engloba: legislação, tributação e política mineral;
  • Gestão de projeto e investimentos: Vai englobar a gestão de capital em um projeto de mineração, os princípios de contabilidade, restrições legais e operacionais a lavra, depósito de estéril e disposição de rejeito, logística e programação ferroviária e portuária;
  • Planejamento estratégico: engloba gestão de recursos, cadeia de suprimentos e governança corporativa;
  • Gestão de projetos na mineração: classificação e certificação de ativos minerais, avaliação econômica de projetos de mineração, procedimentos de obtenção de portaria de lavra, desenvolvimento sustentável;
  • Análise de oferta e de minérios: minerais metálicos, minerais e rochas industrias, cadeia produtiva minero-metalúrgica.

Como visto anteriormente, são várias matérias que acabam não sendo vistas na faculdade e sendo abordadas em cursos, pós graduações e outros, relacionados a essa área em específica. Um dos principais fatores que devem ser estudados está no ambiente de negócios mundial e na macroeconomia, pois, a partir disso, é possível entender quais são os minérios que vão ser mais demandados, de acordo com o ciclo econômico atual e com a evolução tecnológica que está ocorrendo.

Esse processo vai influenciar diretamente na pesquisa para novas jazidas nas mineradoras, pois, quanto maior for a demanda de um determinado minério, mais mineradoras estarão querendo encontrar e extrair ele.

Essa demanda pode ser alterada de acordo com o desenvolvimento tecnológico, pois, cada vez mais existem diferentes usos para os minérios. Se você quiser continuar acompanhando conteúdos relacionados a economia mineral, geologia, geofísica e outros temas, continue lendo os textos do nosso blog!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.