gravimetria

GRAVIMETRIA: Entenda o que é e suas aplicações

A gravimetria é um método de investigação geofísica baseado nas medições e interpretações do campo gravitacional terrestre resultantes das diferenças de densidade entre as diversas rochas localizadas na superfície e subsuperfície terrestre.

As variações obtidas a partir disso se dá o nome de anomalia gravimétrica e elas são causadas geralmente por corpos que tem a densidade contrastante em relação aqueles que estão ao seu redor.


Aquisição de dados gravimétricos

Este método pode ser adquirido tanto em um levantamento terrestre quanto através da aerogeofísica. As medições são efetuadas utilizando-se gravímetros que vão determinar a intensidade do campo de gravidade da terra naquele determinado local.

Ele é um equipamento sensível e preciso, adequado para detectar variações pequenas no valor da aceleração da gravidade que vai refletir nas variações de densidade em subsuperfície.

gravimetria

Ele pode ser utilizado para identificar minérios de ferros ou rochas que tenham uma elevada densidade e que são contrastantes com as litologias ao seu redor. Outra utilização pode ser de um domo salino, que tem uma baixa densidade em comparação com as rochas.


 Limitações do método gravimétrico

Os gravímetros têm a possibilidade de apresentar erros por conta do fenômeno da deriva, que resulta da deformação não elástica sofrida pela mola com o passar do tempo. Portanto, alguns procedimentos são realizados para a eliminação desses efeitos, estes são: correções de instrumento (drift), marés, latitude, ar-livre, bouguer e terreno.

Antes de realizar a interpretação dos resultados se torna necessária realizar a correção de todas as variações do campo gravimétrico terrestre que não resultam das diferenças de densidade do subsolo.


Vantagens da gravimetria

As principais vantagens dos levantamentos gravimétricos são que eles podem ir até grandes profundidades e “cobrir” vastas regiões. Além disso, é possível realizar levantamentos gravimétricos em regiões marinhas.

Portanto, esse método geofísico é empregado comumente para delimitar áreas menores, para poder iniciar os trabalhos de campo, como o mapeamento geológico, pois a partir dele, você poderá identificar quais são as maiores anomalias gravimétricas naquela região de uma maneira regional.

Após isso, você pode checar essas informações em campo e identificar as litologias que ocorrem na área. Com isso, a partir da bibliografia pesquisada e do que foi visto em campo, você pode tentar entender se existe possibilidade de ocorrer algum minério naquela determinada área.


Considerações sobre a gravimetria

O método gravimétrico é bastante utilizado para encontrar minérios que tem como característica uma elevada densidade, estes são principalmente ferro e diamante.

Além disso, ele pode ser utilizado também para identificação de feições cársticas é a gravimetria. A técnica de microgravimetria consiste em medir variações no campo da gravidade terrestre, associada a curtos intervalos de amostragem, visando a interpretação de vazios e cavidades em subsuperfície.

Anomalias gravimétricas geradas por feições de dissolução são sobrepostas a variações maiores podem não ser detectáveis em investigações gravimétricas convencionais. Estas anomalias não apenas revelam a localização de tais feições, mas também fornecem informações a respeito de suas formas e profundidades. Este método tem sido largamente empregado em investigações de engenharia para detectar cavidades naturais ou antrópicas (Silva Junior, et. al, 2006).

Referências: Silva Junior, Jair Silveira da, Ferreira, Francisco José Fonseca, & Stevanato, Rodoilton. (2006). Aplicação dos métodos gravimétrico e eletroresistivimétrico-IP em área de risco geotécnico do sistema aqüífero cárstico em Almirante Tamandaré-PR. Revista Brasileira de Geofísica, 24(3), 411-428. https://dx.doi.org/10.1590/S0102-261X2006000300009

Powered by Rock Convert

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.