Geofisica aplicada ao meio ambiente

A geofísica é a ciência que estuda as propriedades físicas da terra através de observações realizadas principalmente por medidas indiretas, podendo ser dividas em diversas áres e consequentemente tendo como uma delas a geofísica aplicada ao meio ambiente.

Dessa forma, a geofísica ambiental é a área que estuda, avalia e busca soluções com o objetivo de entender possíveis fenômenos relacionados ao meio ambiente, como a contaminação de uma área por um determinado resíduo, a presença ou não de cavernas em um determinado contexto geológico, entre outras.

Se você quer entender um pouco mais da geofísica aplicada ao meio ambiente e dos principais métodos utilizados, leia este conteúdo até o final!

Geofísica aplicada ao meio ambiente: Principaismétodos

Os principais métodos geofísicos que são utilizados par a investigação de contaminação de solo, contaminação da águ subterrânea e estudos ambientais de uma maneira geral são:

Todos estes métodos já são muito bem explicados em outros conteúdos presentes no nosso blog, por isso, vamos simplificar como funciona cada um deles:

Radar de penetração do solo (GPR)

O radar de penetração do solo pode ser utilizado para a caracterização geológica e hidrogeológica de uma determinada área, para a localização de res´íduos enterrados, localização de dutos e galerias subterrâneas, cubagem de aterros e lixões, detecção de contaminação orgânica ou inorgânica.

De uma maneira geral, o método Ground Penetrating Radar (GPR) ou radar de penetração no solo é um método de investigação geofísica não destrutivo que utiliza ondas eletromagnéticas de alta frequência para mapear diferenças de litologia subsuperficiais, cavidades, objetos, estruturas enterradas e outros materiais que estão em subsuperfície.

Método eletromagnético indutivo

O método eletromagnético indutivo pode ser utilizado quando aplicado ao meio ambiente para definir as condições hidrogeológicas naturais, para localizar res´duos, tambores e tanques enterrados, como também, galerias subterrâneas e detectar plumas de contaminação inorgânica.

O método eletromagnético compõe um dos métodos geofísicos ativos ou indutores. Ele é executado com base nas diferenças das propriedades elétricas e magnéticas do solo e, principalmente das rochas em subsuperfície.

Eletroressistividade

Quando falamos de geofisica aplicada ao meio ambiente, o método da eletrorresistividade é um dos mais utilizados, podendo ser aplicado para:

  • Caracterização hidrogeológica;
  • Determinação dos estratos geológicos de uma determina região;
  • Localização de resíduos enterrados;
  • Mapeamento de plumas de contaminantes inorgânicos;
  • Entre outros.

A eletrorresistividade é um tipo de investigação geofísica baseada na injeção de corrente no solo e que utiliza as propriedades elétricas dos materiais para medir a resistividade do meio. A partir disso, ela fornece informações sobre as estruturas e os tipos de rocha em subsuperfície.

Magnetometria

A magnetometria pode ser utilizada em relação a geofísica aplicada ao meio ambiente para localizar tanques, tambores e resíduos metálicos ferrosos enterrados.

A magnetometria é uma técnica geofísica que tem o objetivo de investigar a geologia com base nas variações locais do campo magnético terrestre e das propriedades magnéticas das rochas e estruturas geológicas que ocorrem na subsuperfície. Essas variações criam anomalias magnéticas.

Para entender qual o método que você deve utilizar, você deve contar com uma consultoria geológica e/ou geofísica experiente no assunto, pois isso vai depender do contexto geológico e do objetivo do estudo.

geofísica-aplicada-ao-meio-ambiente

Estudo de caso: Geofísica aplicada ao meio ambiente

Para falar sobre um estudo de caso da geofísica aplicada ao meio ambiente, escolhemos um artigo voltado para a aplicação em um indústria química na cidade de São Paulo.

De uma maneira geral, a área foi contaminada e o uso da geofísica teve o objetivo de caracterizar a área em que os poluentes estvam presentes com o objetivo de descobrir também a profundidade da zon saturada, a direção do fluxo subterrâneo e a profundidade do substrato rochoso inalterado.

Para isso, o autor utilizou os métodos de eletrorresitividade, polarização induzida  e o método eletromagnético indutivo, com o objetivo de relacionar a cargabilidade e a condutividade e enteder qual o sentido do fluxo da água subterrânea.

Ele conseguiu definir três anomalias de acordo com a comparação entre resistividade e cargabilidade e obteve sucesso na aplicação desses três métodos geofísicos relacionados ao estudo ambiental.

Se você deseja contar com especialistas em geofísica, entre em contato conosco!

Referência

MINOZZO, Marina. Métodos geofísicos aplicados na avaliação ambiental em uma indústria química na cidade de São Paulo – SP. Rev. Bras. Geof.,  São Paulo ,  v. 28, n. 4, p. 742,  Dec.  2010 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-261X2010000400015&lng=en&nrm=iso>. access on  30  Apr.  2021.  https://doi.org/10.1590/S0102-261X2010000400015.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.