Método Eletromagnético (EM): Entenda mais sobre!

O método eletromagnético compõe um dos métodos geofísicos ativos ou indutores. Ele é executado com base nas diferenças das propriedades elétricas e magnéticas do solo e, principalmente das rochas em subsuperfície.

Os métodos eletromagnéticos (EM) são utilizados a partir de medidas do campo magnético, onde a indução do campo magnético é grada na superfície terrestre e produz uma corrente que vai percorrer em diferentes períodos de tempo a partir das suas características.

Dessa forma, se você quer saber mais sobre esse método e conferir um estudo de caso em que ele foi aplicado aplicado, leia este conteúdo até o final.


Método Eletromagnético Indutivo

O método eletromagnético indutivo é aplicado na aquisição de dados de condutividade aparente do subsolo, sendo largamente empregado na prospecção de água subterrânea, em estudos voltados para o meio ambiente e em outras áreas principalmente devido a sua elevada eficiência.

De acordo com SCOLLAR, 1862, o método EM pode ser utilizado também para localizar determinados minérios, para localizar cabos e canos enterrados e para detectar minas que não explodiram. Além disso ele pode ser aplicável também na localização de resíduos enterrados, de dutos, na cubagem de aterros e lixões e na detecção de materiais arqueológicos próximos a subsuperfície.


Como funciona o método eletromagnético (EM)?

O método eletromagnético indutivo funciona a partir da aplicação de uma corrente elétrica com frequência previamente definida pela unidade de transmissão, que circulo através da bobina transmissora, produzindo um campo magnético primário e induzido correntes elétricas secundárias no subsolo, gerando um campo magnético secundário.

A partir do processo citado a cima, as leituras de condutividade aparente são medidas em diferentes pontos no terreno e podem ser feitas tanto de modo horizontal quanto de modo vertical.

método-eletromagnético-indutivo-funcionamento

Como funciona o equipamento?

O equipamento para utilização desse método funciona a partir de uma bobina transmissora e uma bobina receptora, que são conectadas a uma unidade de transmissão e recepção a partir de diferentes cabos.

método-eletromagnético-indutivo
Método Eletromagnético Indutivo com dipolo horizontal.

Quando o método eletromagnético (EM) é aplicado na presença de corpos condutores, os sinais emitidos pela antena transmissora criam um campo primário e induzem a corrente secundária nos corpos, que geram um campo secundário, conforme mostra a figura abaixo.

funcionamento do método eletromagnético
Figura retirada de: SAMBAQUIS FLUVIAIS, REGIÃO DO VALE DO. RIBEIRA DE IGUAPE – SP/PR. Marcelo José da Silva Gomes.

Após a aquisição dos dados, com um espaçamento previamente definido eles são processados em softwares específicos, onde é possível obter a profundidade teórica de aquisição e os valores de condutividade aparente do subsolo, conforme mostrado na seção abaixo.

processamento-de-dados-geofísicos

Aplicação do método eletromagnético (EM)

Em um dos seus trabalhos nossa equipe realizou a aplicação do método eletromagnético para a prospecção de água subterrânea no litoral do Ceará.

aplicação do método eletromagnético

O equipamento EM34-3XL foi utilizado na aquisição terrestre dos dados de
condutividade aparente do subsolo, corresponde a um sistema desenvolvido pela Geonics Limited com o objetivo de aplicar técnicas eletromagnéticas de indução como uma alternativa aos levantamentos elétricos (de sondagem elétrica vertical e tomografia elétrica), que empregam técnicas galvânicas para medir a resistividade elétrica aparente.

Como o referido instrumento permite a aquisição dos dados em três diferentes espaçamentos entre as bobinas (10, 20 e 40 m) é possível investigar teoricamente as profundidades de 7,5m, 15m e 30m para o dipolo DH e 15m, 30m e 60m para o dipolo DV. Os valores de condutividade aparente são expressos em milisiemens por metro (mS/m).

O objetivo deste trabalho foi usar esse equipamento e o método eletromagnético para identificar os estratos geoelétricos em função dos contrastes de condutividade aparente e principalmente caracterizar a presença natural da interface água doce / água salgada.

Ao analisar os perfis gerados, foram observadas zonas anômalas condutivas associadas à oscilação natural da intrusão salina nas proximidades da linha de costa. Com isso, a aplicação desse método geofísico obteve sucesso em relação ao objetivo previamente estabelecido.

Se você precisa realizar um estudo geofísico que é necessária a utilização deste método, entre em contato conosco!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.