O ensaio de absorção de solo

Introdução

O solo corresponde a camada mais superficial da Terra, oriundo do intemperismo e erosão de rochas junto a matéria orgânica torna-se a base para todas as atividades socioespaciais e naturais. Sua composição inorgânica pode englobar cascalhos, areias, siltes e argilas, materiais que permitem percolação da água por este substrato.

Dada a capacidade d’água de permear pelo subsolo, é importante conhecer suas propriedades e o tempo que leva para a absorção de qualquer material no local em questão, por esta razão foi implementado o ensaio de absorção de solo.

O que é o ensaio de absorção de solo?

É um ensaio que mede a propriedade que o solo possui quanto a percolação de água, de maneira geral é um ensaio simples, mas fundamental para a construções de tanques e fossas sépticas. A NBR que regulamentariza este procedimento é a ABNT NBR 7229. A norma descreve as condições exigidas para preservar a saúde pública, ambiental, higiene, conforto e segurança da população servidas por estes sistemas.

Essas condições são baseadas no coeficiente de infiltração do solo obtido neste ensaio, o valor será utilizado no dimensionamento de fossas sépticas e campos de absorção.

Este procedimento merece destaque justamente para evitar contaminação de qualquer rede de abastecimento, nível freático e corpos d’água, pois caso esses locais sejam contaminados, podem trazer diversos malefícios a saúde humana.

A tabela abaixo mostra doenças, agentes patogênicos e formas de transmissão que podem ser causados por contaminação do solo. Adaptado de Barros, 1995.

Como é executado o ensaio de absorção?

  • No local onde será realizada a obra, cava-se um quadrado de 1 m por 1 m;
  • No fundo da cova, cava-se outro quadrado de 30 cm por 30 cm;
  • Deve-se raspar o fundo e as laterais para que fiquem ásperas, após esta etapa é despejado brita nº 01 até cobrir 5 cm da cova.
  • Esta cova é preenchida por água até que a mesma fique saturada, este procedimento geralmente leva horas.
  • Quando estiver bastante saturado, uma régua é posicionada na borda, a cova é preenchida por água novamente e então é anotado o valor que demora para que a coluna d’água percole 1 cm no solo.

As imagens abaixo se referem as covas que devem ser escavadas.  A primeira é refente a primeira cava de 1m x 1m x 1m, já a segunda se refere a outra cova que de 30 cm x 30 cm x 30 cm.


Realiza-se este procedimento 5 vezes, e com esses dados é determinado o coeficiente de infiltração do solo (L/m² x dia), que pode ser extraído através do gráfico ou pela fórmula abaixo utilizando apenas do último valor coletado:

Ci  = (490)/(t+2,5)

Gráfico para o coeficiente de infiltração

De acordo com a NBR 7229/93, existem 5 (cinco) faixas de variação de coeficiente de infiltração, sendo elas apresentadas na tabela abaixo.

Tipos de solo para o ensaio de absorção

O valor obtido do coeficiente de infiltração será utilizado para dimensionar o sumidouro de acordo com as necessidades da obra e a profundidade que o mesmo deverá ser alocado.

É importante ressaltar, que não apenas este ensaio é essencial para sua segurança, mas também devem-se  levar em consideração todos os fatores locais onde será implementada a obra. Por isso existe a necessidade de profissionais qualificados e competentes ao realizar esse ensaio.

Powered by Rock Convert

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.