Estabilidade de taludes: Entenda mais sobre!

A estabilidade de taludes é um assunto que precisa de muitos estudos, pois as condições de estabilidades são distintas para os diversos materiais que compõem o solo e rocha, que vão variar de acordo com a região e a instabilidade dos mesmos podem envolver perdas econômicas ou até mesmo de vidas humanas (Pinto; Júnior; Gatts, 2001).

Este é um assunto que abrange várias áreas do conhecimento, como a engenharia civil, a geologia, a geotecnia a geomorfologia, a mecânica dos solos e das rochas e diversas outras. Para saber um pouco mais sobre este tema, leia este conteúdo até o final!


Estabilidade de taludes: O que é?

O talude pode ser definido como qualquer superfície inclinada em relação a horizontal que delimita uma determinada massa de solo, rocha, ou qualquer outro material, podendo este ser minério, rejeito, ou até mesmo lixo.

Os taludes podem ocorrer de forma natural, sendo chamados de encostas ou podem ser construídos pelo homem, sendo chamados de cortes e aterros. O segundo caso é muito comum para a construção de estradas, principalmente em regiões montanhosas.

talude natural e talude artificial
Fonte: Prof. MSc. Douglas M. A. Bittencourt – PUC Goiás – Geotecnia II.

Composição do Talude

Dentre os principais elementos que fazem parte de um talude estão:

  • A crista;
  • O pé;
  • O ângulo de inclinação;
  • A altura;
  • O corpo do talude;
  • O terreno da fundação.

Na figura abaixo, você pode conferir a localização de cada um destes elementos em um desenho esquemático.

estabilidade de taludes e sua composição
Fonte: Prof. MSc. Douglas M. A. Bittencourt – PUC Goiás – Geotecnia II.

A estabilidade de taludes e os movimentos de massa

Sob determinadas condições uma parte do material do talude pode se deslocar em relação ao maciço, gerando um processo chamado de movimento de massa, que ocorre através de uma superfície de ruptura.

Os movimentos de massa podem ser subdivididos em:

  • Rastejo (creep);
  • Escorregamentos (slides);
  • Movimentos de blocos rochosos/quedas (falls);
  • Corridas (flows): Earth flow, Mud Flow, Debris Flow.

Análises de estabilidade do talude.

As análises de estabilidade geralmente foram elaboradas a partir do método do equilibro de limite, que é uma ferramenta elaborada através da teoria da plasticidade para realizar a análise do equilibro dos corpos.

Ela parte basicamente de duas hipóteses, que são:

  1. Existência de uma linha de escorregamento de forma conhecida: plana, circular, espiral-log ou mista, que delimita, acima dela, a porção instável do maciço. Esta massa de solo instável do maciço. Esta massa de solo instável, sob a ação da gravidade, movimenta como um corpo rígido;
  2. Respeito a um critério de resistência, normalmente utiliza-se o de MorhCoulomb, ao longo da linha de escorregamento.

Com a modernização da tecnologia, existem cada vez mais softwares que são utilizados para realizar os estudos e para inserir as medidas de campo, conseguindo se obter uma ideia melhor do risco de ocorrer um movimento de massa ou não.

Atualmente, não é possível realizar uma análise preditiva e ter uma ideia de quando ou se vai ocorrer um movimento de massa. Contudo, os estudos são feitos para realizar uma avaliação do risco daquele determinado fenômeno ocorrer.

Um dos softwares mais utilizados no mercado atualmente é o rocscience, que tem um produto chamado de slope stability software onde é possível utilizar o método de equilíbrio de limite, a análise de elementos finitos e programas de modelagem 2d e 3d que podem analisar virtualmente qualquer talude.

Se você gostou desse texto sobre estabilidade de taludes e quer saber mais sobre este e outros temas, siga acompanhando nosso blog!

Referências:

Pinto, Wendell Dias; Saboya Júnior, Fernando; Gatts, Carlos Eduardo Novo. Avaliação do Potencial de Ruptura de Taludes: Uma Abordagem Fuzzy. Rio de Janeiro: Abms, 2001

Igeologico: Estabilidade de taludes.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.