barragem de rejeito

Barragem de Rejeito: O que são e como evitar rompimentos.

As barragens são construções que se destinam para garantir a retenção de materiais sólidos ou líquidos e utilizadas para dispor materiais. Já para a mineração, a barragem de rejeito é utilizada para armazenar todos os materiais que não são aproveitados após o beneficiamento.

Para esse rejeito, é comum que exista uma elevada quantidade de água, pois, em determinados processos durante o beneficiamento mineral, a água acaba sendo utilizada. No início das barragens de rejeito elas ficam com uma “lama de rejeito” que fica na barragem até que as partículas sólidas decantem e cada vez mais rejeitos sejam depositados naquela estrutura.

Tipos de barragens de rejeitos

Os tipos de barragens de rejeito podem ser dividir basicamente em três e eles são:

  • Barragem de alteamento a jusante: Com o passar do tempo da barragem, cada vez mais material vai sendo depositado, contudo, no caso desse exemplo, a medida que isso acontece, o barramento fica mais seguro. Isso acontece, pois, a barragem fica disposta de maneira similar a uma pirâmide.
  • Barragem por alteamento a montante: No método de alteamento a montante, se constroem degraus com o próprio material de rejeito, ele é o mais simples e também o menos seguro. … Nesse sistema, a barragem vai sendo elevada na forma de degraus conforme vai aumentando o volume dos rejeitos
  • Barragem de linha de centro: A barragem de linha de centro é um sistema intermediário em termos de custo, com disposição semelhante ao do método a montante. No entanto, um dreno acompanha o alteamento da construção e os rejeitos são lançados a partir da crista do dique inicial.
barragem de rejeito
Fonte: Araújo (2006): Contribuição ao estudo do comportamento de barragens de rejeito de
mineração de ferro. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de
Janeiro, RJ, Brasil.

Por que a barragem de rejeito se rompe?

Existem dois motivos principais para uma barragem de rejeitos se romper. O primeiro acontece por conta de fenômenos da natureza como, terremotos, tsunamis e outros possíveis acontecimentos “catastróficos” que vão ocorrer na área da estrutura ou nas regiões próximas a ela e podem afetá-la.

O segundo motivo é a falha humana, ela pode acontecer desde o momento do local em que a barragem foi escolhida, ou seja, no momento de implantação da barragem e também no momento de operação da mesma, sendo essa  a principal causa de rompimentos de barragens ao redor do mundo, incluindo o Brasil.

Ela pode ocorrer por diversos motivos, tanto por falta de fiscalização das condições de segurança e laudo de estabilidade da estrutura, quanto por falta de atenção após uma inspeção de barragem, pois, se nesse momento algum problema em uma estrutura for despercebido, ela pode ocasionar desastres futuros.

Cabe ressaltar que na inspeção de barragens, mesmo os menores problemas devem ser anotados e no relatório de segurança deve ser proposta uma sugestão de medida corretiva e um tempo limite para que ela seja executada, pois, as barragens não costumam se romper “de uma hora para outra” e sim ao longo do tempo, quando se iniciam pequenas rachaduras, falhas ou outras danificações e problemas na estrutura da obra.

Por isso, medidas preventivas e de fiscalização, como relatórios de segurança, planos de ações emergenciais, registro de dados e constantes revisões na segurança dessas barragens são fundamentais para garantir a segurança do meio ambiente e de quem vive e trabalha no entorno dessas grandes estruturas.

Por fim, a Agência Nacional de Mineração (ANM) está sendo cada vez mais rígida e monitorando cada vez melhor as barragens existentes no país para garantir que os empreendedores mantenham sua segurança. 

Como dispor os rejeitos em barragens

Ao realizar a disposição dos rejeitos em uma barragem, deve-se pensar em uma estratégia de acumulação desses materiais. Um dos principais parâmetros nesse caso, é a escolha do tipo de rejeito que será disposto na barragem, pois dependendo da composição dele, a estrutura pode ter uma maior segurança ou não.

Além disso, se os materiais forem dispostos com mais partículas sólidas e menos água, a chance de colapso dessas estruturas é reduzida drasticamente.

Por fim, o principal fator que vai afetar a disposição de rejeitos é o tipo de barragem que será escolhida, pois, ela vai impactar na forma em que ele será posto na barragem.

Alternativas para disposição em barragem de rejeito.

Uma das principais alternativas que pode ser feita para as barragens de mineração é o beneficiamento a seco ao invés do processo de beneficiamento comum.

O beneficiamento a seco  utiliza a própria umidade do material durante seu beneficiamento. Para isso, mais processos de britagem e peneiramento ocorrem. Contudo ele é um processo mais caro e até o momento atual, é viável apenas para determinados tipos de minério, pois, nem todos podem ser beneficiados dessa forma.

Um dos seus principais benefícios é que mesmo sendo um processo mais caro no início, no longo prazo, caso ele seja viável ele vai compensar, pois os materiais finos obtidos do processo de britagem e peneiramento também podem ser vendidos pela companhia.

Além disso, cabe ressaltar que diversas startups e empresas estão trabalhando no aproveitamento da “lama de rejeito” que fica armazenada na barragem, diversos estudos em universidades estão sendo realizados e alguns já obtiveram sucesso na aplicação desse tipo de material para determinadas indústrias.

Por fim, o processo de descomissionamento de barragem está sendo cada vez mais comum em diversas mineradoras. Basicamente, ele retira o rejeito da barragem e posteriormente revitaliza aquela determinada região.

Sistema de monitoramento de barragem preventivo

Para evitar colapsos e rupturas nas barragens, o ideal é que a empresa que é dona daquela obra faça um monitoramento de barragens preventivo. Ele pode ser realizado por tecnologias que juntas vão garantir ações preventivas e adquirir diversos dados para garantir que aquela determinada estrutura esteja completamente monitorada e algumas delas são:

O laser terrestre

A geofísica para barragens

A ecobatimetria

A Geoscan, é especializada no monitoramento remoto, automatizado e de alta precisão utilizando a geofísica para barragens e, além disso, também possui uma parceria com a Mirante Engenharia que integra as soluções das duas empresas para que o empreendedor possa ter em sua barragem um sistema de monitoramento de barragem e garanta a estabilidade da mesma da forma mais precisa possível.

Se sua empresa possui uma barragem e você pretende fazer um monitoramento preventivo para garantir que ela esteja sempre monitorada e estável, entre em contato conosco.

Geofisica aplicada a barragemPowered by Rock Convert

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.